Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2019

VOCÊ ME AVISA QUANDO PARAR DE CHOVER?

OUÇA:  sorcha richardson || honey - O amor acaba? Provavelmente o amor não acaba. Pode se transformar em outro sentimento. Raiva, ódio, carinho, desprezo, indiferença ou sei lá. Credo, puta filosofia barata e vagabunda para fazer perder o nosso tempo aqui na praia. Praia esta ainda que totalmente cinza e quase sob a chuva que logo vem por aí – disse Pedro, sentado de modo relaxado sobre um montinho de areia, com a cabeça baixa enquanto os seus dedos longos desenhavam algo ainda sem forma naquela tela tão natural e tão fofa. Luisa estava sentada próxima a ele e apenas o observou com carinho através dos seus olhos tristes e úmidos. Nada comentou. Somente admirou ainda mais uma vez os longos e descuidados cabelos claros de Pedro. Amigo de longa data. Amigo de tantas coisas. Muito boas e muito ruins. Testemunha ocular dos seus sucessos, insucessos, conquistas, fracassos e perdas. Ele levantou a cabeça e perguntou – O amor acabou? Luisa ouviu aquela pergunta tão direta e resolveu o

UMA ÚLTIMA VEZ

Eduarda cantarolou baixinho como uma idiota a canção assim que a ouviu ecoando das caixas de som da sua velha vitrola. Suave e conhecida melodia. Densas e conhecidas memórias. Angústia e constrangimento pelos erros cometidos. Erros praticados e repetidos. Erros perpetrados sem cuidado, em uma espécie de looping eterno. Erros. Apenas erros com os quais ela tinha intimidade dada a insistência em cometê-los. Eduarda fechou os olhos lentamente e tamborilou os seus longos e finos dedos de desenhista sujos de carvão na amassada caixa de fósforos, esperando com o cigarro apagado descansando em seus lábios, ainda mais lindos na cor cereja. Ela cantarolou baixinho uma última vez. Uma última vez. Sabia que a música acabaria logo e ela? Bem, Nanda já estaria com as malas feitas e fora do quarto, pronta para sair antes mesmo de a porra da canção terminar. Pensado e ocorrido. Assim que abriu os olhos Eduarda viu Fernanda parada em frente ao quarto com a sua mala pronta e a mochila nas costas.