31.10.17

E A VIDA VIROU ISSO. UM DISCO...


E a vida virou isso.

Um disco, um solo, um vício.

Vício.

Apenas isso.

Como há muito ele não sentia.

Como há muito ele não sabia.

Não sabia.

Não queria.

Não sentia.

Morte aos poucos.

Morte em parte.

Lentamente.

Devagar e lentamente.

Uma bola de luz estroboscópica.

Anos setenta.

Uma raridade.

Morte.

Nem aos poucos, apenas em parte.

Vício.

Apenas um vício.

Como há tempos ele não sentia.

Há tempos ele não sentia.

Uma raridade.

Uma novidade.

Algo diferente.

Mas a vida virou isso.

Portas pantográficas, luzes de neon e beijos apaixonados.

Muito apaixonados.

Muito..


Nenhum comentário: