30.6.16

CAMA DESARRUMADA.


Uma cama, um beijo e uma foto.


Lindo.


Lindo retrato.


Um lindo casal.


Lindo casal.


Ela?


Deliciosa.


Seios grandes, os quais sempre o autor quis ver.

Bicos duros lindos e grandes.


Ele?


O ciúme não permite.


O autor detesta.


E ri porque ele parece ser bem legal.


Ele parece ser bem legal.


Ela?


Cabelos ruivos, curtos, bem cuidados.


Lindos.


Seios?

Lindos.


Ah, os seios que o autor sempre quis ver.


Nunca viu.


Exceto de relance.


Exceto de lampejo.


Duros.

Casal lindo.


Quer dizer: ela.

Ela lind e ele não. E fica bom assim.

Para todos.


Opostos se atraem.


E ela fica brava.


Cama descuidada, cama mal arrumada. Uma noite de amor.

Um shot de sol ao largo.

Delicioso.

Esquentando o que se tem que esquentar.


Ele? Lindo para ela.


Ela? Linda para todos. Apenas isso.


Contos e contos e palavras nunca vão completar.


Menina?


Sim.


Ainda.


Sempre foi e sempre vai ser.


Mas virou mulher.


Mas virou mulher.


Ainda bem...


Ainda bem....

Nenhum comentário: