2.8.18

BATOM DE UVA


Duas garotas lindas e atordoadas.
Atordoadas.
Pela vida, pelos fracassos, pelos amores errados, pelo excesso de álcool nas baladas, enfim, por tudo.
Tudo.
Escolhas erradas.
Erradas?
Escolhas delas.
Apenas delas.
Apenas escolhas erradas ou não, mas apenas delas.
Só.
Apenas delas.
Então, foda-se.
Duas garotas lindas e atordoadas.
Tudo conturbado.
Tudo.
Cortes, sangue, beijos, manchas, delícias, marcas, carinhos.
Odores e aromas.
Duas garotas lindas e atordoadas.
Atordoadas.
Pela vida, pelos fracassos, pelos amores errados, pelo excesso de álcool nas baladas, enfim, por tudo.
Mas, principalmente, uma pela outra.
A delícia de uma completar a outra.
Óculos escuros e persianas fechadas.
E o gosto do batom de uva era o principal.
O principal.
O sorriso do dia.
O sorriso do dia das duas.
Das duas.
Simples assim.
Simples assim.



Nenhum comentário: