22.11.17

TIME (CLOCK OF THE HEART)


Ele a encarou com amor, ternura, desejo, desespero e medo.
Muito medo.
Muito medo.
Naquele saguão de um aeroporto lotado e mal cuidado.
- Você vai mesmo? – ele perguntou.
Ela tentou evitar as lágrimas e não conseguiu.
Nada disse.
- Você vai mesmo? – ele repetiu.
Ela apenas consentiu com cabeça e disse – Preciso. O meu lugar, por enquanto, não é mais aqui.
- E nós? – ele perguntou de uma forma ridícula, patética, quadrada, tosca, imbecil.
Um tolo. Um verdadeiro tolo.
- Eu preciso ir – ela repetiu – Realmente preciso.
- Mas...
Ela o interromperu – Nada de mas... Nada de mas. Nada de nós. Nada de tempo. O tempo não vai me dar tempo algum.
Nunca.
E ela o beijou.
E virou as costas com os olhos repletos de lágrimas.
Para ele não ver.
Apenas para ele não ver seus olhos molhados e vermelhos.
Repletos de lágrimas.
- E quando você volta? - ele perguntou ainda mais uma vez.
Ela apenas sorriu e respondeu – Tempo. Apenas isto.
E beijos voaram de dentro da sala de embarque com a palma das mãos.
Beijos voando no saguão de um aeroporto lotado e mal cuidado.
Beijos voando.
Sem tempo.
Como uma canção desajeitada.
Como um conto mal escrito.
Apenas assim.
Simples assim.


“And time won't give me time, won't give me time (time, time, time)”

CULTURE CLUB
TIME (CLOCK OF THE HEART)

“Don't put your head on my shoulder
Sink me in a river of tears
This could be the best place yet
But you must overcome your fears
Ooh in time it could have been so much more
The time is precious I know
In time it could have been so much more
The time has nothing to show because
Time won't give me time and
Time makes lovers feel like they've got something real
But you and me we know they've got nothing but time
And time won't give me time, won't give me time (time, time, time)
Don't make me feel any colder
Time is like a clock in my heart
Touch me touch was the key too much
I felt I lost you from the start
Ooh in time it could have been so much more
The time is precious I know
In time it could have been so much more
The time…”




Nenhum comentário: